quinta-feira, 16 de outubro de 2008

Fui roubada!

Pode acreditar. Nessa quarta-feira, como faço sempre e todos os dias, passei na casa da minha mamy pra colocar a conversa em dia - coisa de 30 minutinhos. Quando voltei, vi os vidros do meu carro quebrados e todos os meus pertences roubados. Todos mesmo - bolsa, documentos, cartões, maquiagem, bijuterias, roupas e sapatos. Ué, tudo isso no carro Jô? Pois é gente, quando saio de casa já levo toda minha "parafernalha" de gravação, pra adiantar o serviço. E foi assim!
A noite de transtorno só tinha começado. Orientada pela patrulha que chegou ao local, fui ao DP mais próximo para fazer a ocorrência. E nesse meio tempo fui ao 8º, ao 6º, ao IML... até chegar ao 1º DP, na Cadeia Velha. Ninguém sabia informar qual das delegacias da cidade atendia o meu bairro - por conta das mudanças de regionais, reformas nas delegacias blá, blá, blá. Por lá, quando me encontrei de fato também ouvi a história de outros cidadãos que tinham sido roubados da mesma forma. Ou seja, ontem a quadrilha era a mesma e detonou com muita gente do bem.
"Vão-se os anéis e ficam-se os dedos", ditado popular. Hoje pela manhã, uma alma caridosa encontrou meus documentos e cartões - já estou com eles. E os vidros do carro? O seguro pagou...
Um dica: se acontecer algo parecido, ligue 190 e se informe sobre o seu DP - pode ser que funcione, porque quando liguei da primeira vez o atendente informou errado. Mas...
Ah, tem também o GAPC - Grupo Antiassalto da Polícia Civil, que numa emergência é a salvação da pátria. Porém, não esqueça de fazer o BO e exigir pelo menos 3 vias, porque se não recuperar seus documentos e cartões terá que levar o boletim de ocorrência ao Detran, Banco etc, e facilitar os trâmites. E, claro, provar que vc foi roubada (o) - caso alguém queira usar seus documentos.
Gente, força e garra. Nada de perder a fé...as bruxas existem, os vampiros também - todos querendo sugar o que a gente tem de bom. Deus é poderoso, só nele confio!
bjos e bom dia pra todos!

Um comentário:

Allen Feitosa Ferreira disse...

Oi Jô, esse seu post merece comentário... O que acontece é que as Delegacias trabalham com um n~umero bastante reduzido de policiais, e na maioria da vezes apenas uma pessoas da equipe sabe operar o sistema de registro, além do mais o nº de policiais que não sabem a circunscrição da Delegacia em que trabalham é grande, geralmente são aqueles policiais antigos sem formação escolar... para informações sobre registro de ocorrências o melhor é ligar para a central de rádio da polícia civil (0800 6470190) ou então para o CIOSP da polícia civil (3224-2959) apenas estes saberão informar com precisão a circunscrição de cada delegacia. Algumas dicas:
Menor e mulher vítima - Delegacia da Mulher (ao lado do DERACRE 2º distrito)

Denúncia de droga - DRE (antigo 4º DP)

Roubo - Gapc (situado no 6º DP na estrada da sobral)

Menor infrator - Delegacia do menor (ao lado do IMAC)

Crimes interestaduais - Polinter (no mesmo prédio da DEFLA na Estação Experimental)


É importante que no momento em que for consumado o fato, ligar para polícia militar (190) para que seja feita uma averiguação prévia, logo após ir a Delegacia competente para registro da ocorrência. E dependendo do fato falar com o Delegado para que seja empreendidas as diligências com objetivo de apurar o fato.

Espero que tenha sido útil o comentário.